Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de maio de 2015

O buraco negro


Acho que esqueci o caminho de casa,
Não me lembro mais como ascender ao céu e brilhar novamente.

Fui sugada por um buraco negro, amargo e infeliz.
Ele roubou a minha luz.
Ele roubou meu brilho, minha centelha reluzente e atrevida.

Eu outrora estrela,
Sou agora matéria sem vida.

Nenhum comentário: