Total de visualizações de página

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Deathwish



Sinto uma profunda e sincera inveja de todos os que morrem esse ano.
Como deve ser maravilhosa a partida deste mundo de provas expiações!
Não ter de levantar da cama todos os dias com a sensação de derrota,
Não ter de sorrir entredentes e cumprimentar os outros prisioneiros.

Creio que não há pior cárcere que o do próprio corpo.
Ter sua alma retida em um receptáculo impuro,
Ter seu brilho ofuscado pela carne humana.

Odeio cada um dos dias em que tenho que viver.
Pranteio cada um dos dias em que me senti menor do que um nada.
Sim, sinto inveja daqueles que partiram.
Eis me aqui contando as horas para bater em retirada.

Nenhum comentário: