Total de visualizações de página

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Palíndromo



Davi conhecia o meu coração como ninguém mais poderia conhecer.
Era dele toda a minha essência, meus suspiros e olhares perdidos no azul infinito do amanhacer.
Por vezes, deixei me enrolar na rede de alguns pescadores.... alguns gentis e sinceros, outros sombrios e melancólicos...


Pedro me olhava como quem esperasse uma resposta,
alguma esperança, algo que o fizesse ficar.
Pedro apertava meus lábios contra os dele, e seus olhos me consumiam com sua paixão
Eram dele alguns inquietantes pensamentos,
mas eu não podia lhe dar o que já não era mais meu. 


João me abraçava forte como quem tem o medo da perda; 
Queria conversar comigo sobre seus sonhos,
queria que eu lhe acalmasse as noites mal-dormidas.
Eram dele algumas doces canções,
mas eu nuca pude lhe falar de amor, quando por ele não o sentia.


Rafael me observava como uma mariposa encantada pelas chamas de uma vela.
Tentava se aproximar e se afastava,
por vezes quis me tocar e fugia.
Erámos como ímãs que se desejavam e se repeliam.
Eram deles alguns inconstantes desejos , 
mas eu não podia sonhar com castelos, quando já estava aprisionada.


As redes passavam por mim e eu entre elas.... alguns pescadores buscavam sonhos, outros entrelaçavam ilusões, mas na calmaria do mar, em suas profundas ondas, eu escondi o mais precioso de todos... aquele que era a minha VI-DA, aquele que era o meu DA-VI. 

3 comentários:

Marcos Alves Lopes disse...

bota pra fora o seu DA-VI!!!!

Alexandre Mendes disse...

Acredito que Davi seja um nome forte. Dei esse nome ao meu filho mais novo,inspirado na força do Rei hebreu, Davi.

Caucuz disse...

Não conheço nenhum Davi,ao menos não no plano dos mortais....rs mas sempre gostei do nome, do Rei e do símbolo. A estrela de Davi e o selo de Salomão são símbolos muito bonitos. Parabéns pela escolha do nome do seu filho, esse é um nome lindo, e inspirou este post.