Total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Pocura-se um novo coração



Dirigiu-se ainda sem esperanças para a loja, era a última tentativa para aplacar a dor que carregava em peito aberto.

Entrou com os olhos ainda cheios de lágrimas e perguntou ao balconista:

-Boa tarde. Vim buscar a minha encomenda. Está pronta?

- O balconista gentilmente pediu-lhe o nome e o número do pedido.

-Ela ainda secando as lágrimas dos olhos tirou do bolso um papel amarrotado com seu nome e o número do pedido, em seguida entregando o papel ao balconista.

Após procurar pelos dados num pequeno caderno preto, o balconista respondeu:

-Senhorita Letícia. Sim, está pronto, espere um segundo vou buscar.

Passaram-se alguns minutos e veio o balconista com um embrulho na mão.

-Aqui está senhorita Letícia, um coração novinho em folha. Disse o balconista em tom alegre e cortês

- Não foi isso que eu pedi. Deve haver algum engano. Retrucou

- Sim, aqui está no pedido do caderno. Senhorita Letícia, pedido 265432 um coração novinho em folha. Respondeu o balconista

-Mas.... mas.... mas, eu não quero um coração novinho em folha. Eu encomendei um coração que não pudesse amar. Respondeu a jovem moça com palavras vacilantes.

-Senhorita, não vendemos corações que não saibam amar, e sim novos corações. Mas, se quiser posso olhar no estoque se acho alguma mercadoria com defeito. Se quiser pode levar um coração partido. Falou o balconista desesperançoso.

-Não, obrigada. Eu já tenho um coração partido. Quero um que não saiba amar. Falou-lhe a moça com os olhos cheios de lágrimas novamente.

-Lamento, não podemos lhe ajudar. Disse o balconista em tom indiferente.

Saiu da loja novamente infeliz..... pobre Letícia. Aquela cujo nome significava felicidade escondia por trás dos sorrisos melancólicos a tristeza irreparável e profunda de um coração partido, que só sabia dar amor àqueles que não sabiam lhe amar.

3 comentários:

Alexandre Mendes disse...

Letícia estava insegura. De repente, um coração novo viria a calhar...

Caucuz disse...

Acho que Letícia precisava mesmo é de um novo cérebro...rs Conheço milhões de Letícias ( homens e mulheres), e acho que o problema não é o amor e o coração partido, e sim a forma como cada um encara sua própria vida. Corações se partem e se remendam todos os dias, basta querer. Não é?

Meias de Seda (Suzy) disse...

O que ela precisa é de um novo amor! rs
Amar é tão bom, e sofrer faz parte do processo.
Bjos ;)