Total de visualizações de página

domingo, 10 de dezembro de 2017

Jardineiro Infiel

Por que colhes flores no meu jardim se na verdade anseia pelo perfume de outras flores?
Por que regas meus sonhos se vives em pesadelos?
Erguei a tua voz e proclames a verdade,
Basta de se esconder nas subrepticias mentiras da tua saudosa mocidade.
Deixai que as águas do tempo lavem o gosto amargo da verdade não dita.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Foda-se Deus


Decidir pular no grande e infinito abismo da escuridão não é um ato de covardia.
Suicídas são corajosos, e eu os invejo.
Vejo a minha vida aprodrecendo lentamente diante dos meus olhos.
Primeiro foi a sernidade que me deixou.
Depois engordei.
Fiquei deprimida.
Estressada.
Começei a ver o psiquiatra.
Parei de ver o psiquiatra.
Sai do meu emprego.
Mudei para uma merda de cidade.
Perdi aquilo que mais me tinha valor: meu orgulho próprio.

Todos os suicídas escrevem bilhetes de adeus e desculpas. Quando eu me matar ( por que eu o farei) , só pedirei perdão aos meus pais, não por ser fraco. Ser fraco é aceitar esta vida de merda sabendo que se fez tudo o que eestava ao seu alcance para mudar. Pedirei perdão por ter a coragem de ir embora e aceitar o julgamento dos meus erros por aquele que me fez simples e igonrante esperando que um dia eu fosse perfeito.

Foda-se Deus e suas expectativas irreais.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Otariano filho de uma puta analfabeta

Vontade de rasgar a tua cara com as unhas, 
Usar seu sangue para pintar as paredes,
E pisar nesses seus olhos de bêbado.

Vê se morre logo!

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Divagações no vazio

Meu coração se retrái e se entristece,
Saudades da mãe que sempre secou as minhas lágrimas.
Do pai cuja seriedade sempre me fortaleceu,
Do exemplo idôneo da irmã amada,
E dos amigos de todas horas.

Abandonada. Sim, abandonada nesse lugar que odeio.
Sem a compaixão de quem quer que seja,
Lidando com meus medos e doente.

Arrependida da pior decisão que tomei na minha vida, cansada de chorar...